Todos os dias, neste espaço, divulgo um poema da minha autoria para que a minha inspiração vos possa servir de guia.

Every day, in this space, I spread a poem of my authorship so that my inspiration can serve as a guide to all of you.

Receber poemas por / Receive poems by Email

Translate

sexta-feira, 30 de setembro de 2016

Luto diariamente / I fight daily

Luto diariamente
Mesmo quando o piso é irregular
O mundo pula e avança
Não há tempo para parar.

Procuro felicidade
Cada dia é uma benção
Vivo a minha verdade
Não me preocupo com o que pensam.

Venço obstáculos
Há muitos degraus a subir
Há sempre batalhas para vencer
Cada vitória me faz sorrir.

Parando por vezes
Não me deixo derrotar
Há sempre metas no horizonte
Pelas quais preciso de lutar.

Sentada numa praia em cascais
Escrito à mão
18 de setembro de 2016
18h


I fight daily
Even when the floor is uneven
The world jumps and advances
There is no time to stop.

Seeking happiness
Each day is a blessing
I live my truth
I do not care what they think.

I overcome obstacles
There are many steps to climb
There are always battles to win
Every victory makes me smile.

Stopping sometimes
I do not let me defeat
There are always goals on the horizon
Whereby I need to fight.

Sitting on a beach in Cascais
Handwritten
September 18, 2016

6 P.m.

quinta-feira, 29 de setembro de 2016

Há gestos / There are gestures

Há gestos que aquecem o coração
Por serem sentidos e verdadeiros
Uma troca de olhares
Por seres não interesseiros.

A lambidela de um cão
A gargalhada de uma criança
Enche o pulmão de ar
Inunda-o de esperança.

Dar sem nada esperar receber
Sentir uma enorme gratidão
Doar por prazer
Sem mas, nem senão.

Há gestos profundos
Que vão para lá do que é normal
Partilham o bem na essência
Que é em tudo especial.

Sentada no comboio da linha de Sintra
Escrito à mão
16 de setembro de 2016
8h36

There are gestures that warm the heart
For being senses and true
An exchange of glances
By not selfish beings.

The licking of a dog
The laughter of a child
Filling the lung air
Inundates it with hope.

Give without expecting anything receive
Feel great gratitude
Donate for pleasure
Without but not otherwise.

There are deep gestures
Going beyond what is normal
Share good in essence
What is special at all.

Sitting in the Sintra line train
Handwritten
September 16, 2016

8:36 a.m.

quarta-feira, 28 de setembro de 2016

O motor já está ligado / The engine is already connected

O motor já está ligado
Quase pronto a partir
Depois de um período de ralanti
Ele vai finalmente sair.

Ele precisou de tempo
Para poder parar
Para recuperar energias
Manteve-se a andar devagar.

Agora já recuperou
Sente-se regenerado
As suas funções estão em alta
Quer ir para todo o lado.

Agora já ninguém o pára
Ele recuperou a confiança
Um destemido no mundo
Com força e esperança.

Sentada na mesa da cozinha em casa dos meus pais
Escrito à mão
13 de setembro de 2016
7h50


The engine is already connected
Almost ready to go
After a period of ralanti
He will finally leave.

He needed time
In order to stop
To recover energy
He kept walking slowly.

Now he has recovered
He feels regenerated
Its functions are in high
He wants to go everywhere.

Now no one stops him
He regained confidence
A fearless in the world
With strength and hope.

Sitting at the kitchen table in my parents' house
Handwritten
September 13, 2016

7:50 a.m.

terça-feira, 27 de setembro de 2016

A vida… / Life…

A vida dá, a vida tira
Sem aviso e de forma inesperada
Há fases de bonança
Intercaladas por trovoada.

A vida traz, a vida leva
Pessoas, bens e apegos
À sua passagem
Ela constroi e destroi egos.

A vida muda a cada instante
A resiliência é sempre necessária
Aproveitar cada momento
E usufruir do que se encontra na área.

Tempo finito
Que se inicia com o nascimento
A vida é para aproveitar
Pois ela pode terminar a qualquer momento.

Sentada na mesa da cozinha em casa dos meus pais
Escrito à mão
13 de setembro de 2016
8h12



Life gives, life takes
Without warning and unexpectedly
There are stages of bonanza
Interspersed by storm.

Life brings life takes
People, goods and attachments
To his passage
It builds and destroys egos.

Life changes every moment
Resilience is always necessary
Enjoy every moment
And take advantage of lying in the area.

Finite time
Beginning with the birth
Life is to enjoy
For it can end at any time.

Sitting at the kitchen table in my parents' house
Handwritten
September 13, 2016

8:12 a.m.

segunda-feira, 26 de setembro de 2016

Corro atrás da felicidade / I run after happiness

Corro atrás da felicidade
Por vezes caminho ao lado dela
Outras ela me escapa
Ai como ela é bela.

Procuro-a em toda a parte
A ela me dedico
Quando a encontro
Ai que feliz eu fico.

Por vezes ela é efémera
Outras mais duradora
A sua presença é desejável
Ela é uma lutadora.

Encontro-a no mais simples gesto
Na alegria e na saudade
Um sentimento presente
Ai como eu te amo felicidade.

Sentada na minha secretária em casa dos meus pais
Escrito à mão
12 de setembro de 2016
22h09


I run after happiness
Sometimes I walk beside her
Other it escapes me
Oh how beautiful she is.

I seek for her everywhere
To her I dedicate myself
When I encounter her
Oh how happy I am.

Sometimes she is ephemeral
Other more enduring
Their presence is desirable
She's a fighter.

I find it in the simplest gesture
In joy and longing
A present feeling
Oh how I love you happiness.

Sitting on my desk in my parents' house
Handwritten
12de September 2016

10:09 p.m.

domingo, 25 de setembro de 2016

Haiku, Haikai , 俳句

As cores do arco iris numa nuvem
Privilégios de quem pára para olhar.
O presente é agora.

12 de setembro de 2016,
Agualva
escrito à mão
12h53



The colors of the rainbow in a cloud
Privileges of who stops to look.
The present is now.

September 12, 2016,
Agualva
handwritten

12:53 p.m

sábado, 24 de setembro de 2016

Prazo de validade / Expiration date

Será que há validade para a amizade?
E para o amor?
A vida tem prazo
Pode ser maior ou menor.

Quanto tempo duram as relações?
Cada vez mais dificeis de manter
Mesmo sem perspectivas há decepções
Não dá para compreender.

Tudo tem validade
Passou-se do vitalício ao pouco tempo
As pessoas tratam-se mutuamente
Como um mero passatempo.

Tudo tem prazo de iogurte
Ou de outra embalagem qualquer
A vida cada vez mais efémera
É o salve-se quem puder.

Sentada na minha secretária em casa dos meus pais
Escrito à mão
11de setembro de 2016
22h19



Is there validity to the friendship?
And to love?
Life has term
It may be larger or smaller.

How much time last the relationships?
Increasingly difficult to maintain
Even without prospects there are disappointments
I can’t understand.

Everything has validity
It has passed the lifelong to soon after
People treat one another
As a mere hobby.

Everything has yogurt term
Or other any container
Life increasingly ephemeral
It is save yourself who can.

Sitting on my desk in my parents' house
Handwritten
11de September 2016

10:19 p.m.

sexta-feira, 23 de setembro de 2016

Vi as cores do arco-iris numa nuvem / I saw the colors of rainbow in a cloud

Vi as cores do arco-iris numa nuvem
Mesmo ao lado do sol
Fenómeno da natureza
Senti-me um rouxinol.

Apoderou-se de mim
Uma enorme vontade de cantar
Bençãos que acontecem
A quem pára para olhar.

Ergui a minha cabeça
Abri as palmas das mãos
Uma respiração profunda
Sentida nos meus orgãos.

Privilégios do momento
Que não se podem deixar escapar
Senti-me abençoada
Por estar neste lugar.

Sentada na minha secretária em casa dos meus pais
Escrito à mão
11de setembro de 2016
22h08



I saw the colors of rainbow in a cloud
Even beside the sun
Phenomenon of nature
I felt a nightingale.

Came upon me
A strong desire to sing
Blessings that happen
To whom stops to look.

I raised my head
Open my palms
A deep breath
I felt in my organs.

Privileges of the moment
That can’t be miss
I felt blessed
For being in this place.

Sitting on my desk in my parents' house
Handwritten
11de September 2016

10:08 p.m.

Gadget

Este conteúdo ainda não se encontra disponível em ligações encriptadas.