Todos os dias, neste espaço, divulgo um poema da minha autoria para que a minha inspiração vos possa servir de guia.

Every day, in this space, I spread a poem of my authorship so that my inspiration can serve as a guide to all of you.

Receber poemas por / Receive poems by Email

Translate

quinta-feira, 30 de julho de 2015

Nada Conseguirás Alcançar / Nothing you can achieve



Olha bem para mim
Concentra-te no me olhar
Observa o que vês
Tenho dúvida que consigas enxergar.

Fica mais atento
E procura descobrir
Não vês em mim descontentamento
Pois prefiro levar a vida a sorrir.

Desiste, poupa as tuas más energias
Não gastes tempo para me prejudicar
Esquece as tuas macabras fantasias
Com essa atitude nada conseguirás alcançar.

Mem-Martins, Sentada na mesa da cozinha, a tomar o pequeno-almoço
28 de julho de 2015
7h58
Escrito à mão


Look well at me
Concentrate on my look
Watch what you see
I have doubt that you being able to see.

Stay more attentive
And seeks to discover
You don’t see on me discontent
Because I prefer to take life with a smile.

Give up, save your bad energy
Don’t waste time to hurt me
Forget your macabre fantasies
With this attitude you can’t achieve anything.

Mem-Martins, sat at the kitchen table, taking breakfast
July 28, 2015
7:58 a.m.
Handwritten

quarta-feira, 29 de julho de 2015

O futuro será a sorrir / The future will be smiling



Procura ser teu amigo
Sei que não me consegues ouvir
Mas para de te prejudicar
Pois é o que fazes por assim agir.

Não te continues a apunhalar
Impedindo resoluções
Pensas que assim me atinges
Mas é contra ti que recaem essas incursões.

Liberta, não prendas
Deixa simplesmente ir
O passado ficou lá atrás
E o futuro será a sorrir.

Mem-Martins, Sentada na mesa da cozinha, a tomar o pequeno-almoço
28 de julho de 2015
7h52
Escrito à mão


Seeks to be your friend
I know that you can’t hear me
But stop to harm you
It is what you do so to act.

No longer you stabbing
Preventing resolutions
You think as well you hit me
But it is against you that fall these incursions.

Free, do not arrest
Let just go
The past was back there
And the future will be smiling.

Mem-Martins, sat at the kitchen table, taking breakfast
July 28, 2015
7:52 a.m.
Handwritten

terça-feira, 28 de julho de 2015

A vida não foge / Life does not escape



Não corras assim
A vida não te foge
Eu sei que a vida tem fim
Mas hoje é hoje.

Não fujas dela
Nem te sintas desorientado
A vida segue o seu ritmo
Em parte o teu destino está traçado.

Prossegue serenamente
Mas não precisas correr
Tranquiliza a tua mente
Pois viver é poder.

Mem-Martins, Comboio da linha de Sintra entre Rio-de-Mouro e Cacém
27 de julho de 2015
8h46
Escrito à mão


Don’t run as well
Life does not escape you
I know that life has end
But today is today.

Don’t flee of it
Or feel disoriented
Life follows its rhythm
In part your fate is sealed.

Proceed peacefully
But you don’t need to run
Calm your mind
Because live is power.

Mem-Martins, Train of Sintra line between Rio de Mouro and Cacém
July 27, 2015
8:40 a.m.
Handwritten

segunda-feira, 27 de julho de 2015

Assassino do Amor / Killer of Love



Com as tuas falsas promessas
As tuas repisadas mentiras
As frustrações acumuladas
Com uma pistola arremessas e atiras.

Repetidos murros no estômago
E a falta de diálogo
Fizeram a nossa vida num inferno
De ti já não se podia esperar algo.

A magia quebrou-se
Assim que por acidente tiveste de te revelar
És um assassino do amor
Sempre disposto a enganar.

Mem-Martins, Gare dos comboios
27 de julho de 2015
8h40
Escrito à mão


With your false promises
Your repeated lies
The accumulated frustrations
With a pistol you ubiquitous and strip.

Repeated punches in the stomach
And the lack of dialogue
They made our life a living hell
Of you one could no longer expect anything.

The spell is broken
So by accident you had to prove you
You are a murderer of love
Always willing to cheat.

Mem-Martins, Trains Gare
July 27, 2015
8:40 a.m.
Handwritten

Gadget

Este conteúdo ainda não se encontra disponível em ligações encriptadas.